Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

Michael Crichton - Estado de Pânico

 

            Sendo Michael Crichton um dos meus escritores preferidos, não posso negar que parti para a leitura de este livro com grandes expectativas; provavelmente em virtude disto o livro revelou-se um tanto ou quanto desilusão.

 

            Primeiro, a história. Depois de maravilhas como os Parque Jurássicos, a Esfera, Congo e outros, uma história tão simples e linear parece pouco. O que lemos na contracapa do livro basta: um grupo de eco-terroristas organiza diversos atentados para fortalecerem a sua posição de defesa do fenómeno do aquecimento global, enquanto um grupo de heróis os tenta combater. Acredite leitor, a história resume-se realmente a isto. Mas desde já levanta uma intrigante questão: porquê é que o combate a esse grupo é realizado por um advogado & Co, e não por um grupo de militares treinado para isso? Talvez a explicação esteja no livro, mas se está então tenho que reconhecer que efectivamente me escapou.

 

            Depois, a componente científica, que sempre foi um ponto forte dos livros. Bem, não posso negar que não seja interessante (por exemplo, o facto de se os E.U.A. tivessem assinado o Protocolo de Quioto o objectivo a atingir seria diminuir a temperatura média do planeta 0,02 ºC em 2100. Se eles assinassem. Ou seja, vem revelar o Protocolo e grande parte da cobertura dos media como manipulação; outro facto que ele também fala é da subtil diferença que existe em relação ao tratamento do fenómeno nos media em relação há alguns anos atrás: antes falava-se em aquecimento global, enquanto que hoje em dia fala-se em fenómenos causados pelo aquecimento global, aonde se pode encaixar quase tudo, desde furacões a secas, passando pelo granizo) Porém, o problema aqui está no facto de como essa informação é apresentada: é de uma forma chata. Nos outros livros a informação flui facilmente e mantêm o leitor do livro agarrado, mas desta feita tudo é enfadonho… parece um artigo científico normal, com notas de rodapé inclusas… O ponto alto surge quando a personagem Kenner entra em cena, e o autor a põe a discutir com outras personagens, mas mesmo assim está longe dos momentos de glória de outrora.

 

            Veredicto final: se o leitor procura um livro de acção, um thriller, para se entreter, este não será provavelmente o livro que procura. Se o leitor procura um livro que fale especificamente sobre o aquecimento global, com um pouco de acção pelo meio, então dê uma oportunidade a este “Estado de Pânico”. Mais não seja para conhecer a outra face da moeda.

 

            Para terminar, uma pequena ressalva: talvez esta crítica tenha sido um pouco tendenciosa no que se refere ao aquecimento global, mas admito desde já que o meu diminuto conhecimento se limita ao senso comum e ao que li no livro. Falta-me portanto conhecer ainda a outra face da moeda.

 

Elegantemente garatujado por One às 14:21
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Rui a 23 de Fevereiro de 2007 às 15:01
Acho que o objectivo do Michael Crichton foi exaxtamente chamar a atenção para o facto de existir um grande negócio por detrás das grandes ONG relacionadas com a "defesa do ambiente"! Afinal tem de existir sempre pânico para justificar as chorudas contribuições a estas organizações.
De One a 23 de Fevereiro de 2007 às 23:40
Sim; o problema pode não ser tão grave como os ecologistas nos querem fazer crer, mas penso que ninguém poderá afirmar que está tudo bem, ou que toda a actividade humana não terá consequências sobre o meio ambiente. Porém, é sempre bom ter uma mente crítica para avaliar as diferentes situações, em vez de ir atrás da explicação mais banalizada.

Comentar post

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Reflexões recentes

. Aliens: Book One

. A-Team - A capa do primei...

. Star Wars - o fragmento d...

. Transformers - a idosa sé...

. Transformers 2007

. O regresso!

. Um confronto que...

. Será que...

. Pepsi e Pipocas! foi o bl...

. Nota sobre "Uma Verdade I...

. Breve comentário sobre "B...

. Criminal Minds de volta a...

. Bach na televisão portugu...

. Timeline - Resgato no Tem...

. E ao mesmo tempo que cheg...

. Será isto o futuro?

. Um artigo já antigo sobre...

. Michael Crichton - Estado...

. "Little Miss Sunshine"...

. E se...

. Porque hoje foi...

. Continuando as reflexões....

. BD Disney

. Os Fans de SW Portugueses

. Star Wars - Edições origi...

.Ficheiros Secretos

. Julho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.O inevitável hitcounter...

.Em campanha!

.Contacto

- pepsiepipocas@sapo.pt

.Links

Ideias Fixas

Blog Blog Blog

 

EV Cine

Filmes de Culto

Axaste o que

Listening2Dragons

Hotvnews

Arte Sétima

Cinema Notebook

DVD

Cineblog

Cinema, Musica & Afins

Fan Force PT

SWCC-PT

.Refinada pesquisa neste blog

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

.-------------------------